Limpeza de fossa séptica: qual a periodicidade

As fossas sépticas são estruturas muito comuns em residências localizadas em áreas rurais ou áreas afastadas dos centros urbanos, algumas vezes até em áreas litorâneas, como a baixada santista. Estas estruturas são responsáveis por garantir o tratamento adequado dos dejetos humanos. Porém, uma dúvida que munda gente tem é sobre a periodicidade de limpeza das fossas sépticas.

Bom, o fato é que não existe uma norma, regra ou consenso que determine o tempo exato da limpeza de uma fossa séptica. Este é um cálculo que deve ser realizado de forma independente e considerando fatores únicos em relação à instalação e ao uso.

A frequência em que a limpeza deve ser feita deve levar em consideração os seguintes fatores:

  • Número de pessoas no imóvel e que usam o sistema de esgoto ativamente;
  • Tamanho do reservatório;
  • Quantidade de água liberada pelo sistema;

Através destes parâmetros é possível determinar se a limpeza deve ser feita mais cedo ou mais tarde.

Apesar de não haver uma obrigação para o período em que a limpeza deve ser feita, é recomendado que seja feita uma avaliação profissional da estrutura pelo menos uma vez a cada 6 meses.

O período máximo de limpeza, segundo alguns profissionais da área, é de no máximo 1 no entre uma limpeza e outra.

Mas por que é tão importante tomar tanto cuidado com a fossa séptica? Primeiro é preciso entender como a fossa séptica funciona.

Como funciona a fossa séptica

A fossa séptica também pode ser caracterizada com uma estação primária de tratamento de efluentes. Isso quer dizer que, a fossa é responsável pela coleta, divisão e tratamento primário do esgoto com dejetos humanos.

A fossa recebe e retém o esgoto do imóvel em um reservatório. Durante o período de contenção o material sólido é sedimentado com o auxílio da gravidade, transformando-se em um lodo no fundo da fossa.

A fossa possui uma rica cultura de bactérias anaeróbicas. Estas culturas são responsáveis por neutralizar organismos maliciosos dos dejetos, diminuindo consideravelmente o risco de contaminação dos dejetos.

Durante este processo, o material sólido também diminui, assim como os resíduos líquidos e estabiliza a ação dos gases. Com o tempo é necessário limpar os compostos da fossa, incluindo o material sólido (lodo).

A importância da limpeza correta da fossa séptica

O que é importante notar é que as fossas dependem bastante da ação das bactérias anaeróbicas que realizam todo o processo químico dentro da estrutura. Estas bactérias, como todos seres vivos, podem ficar doentes. Quando algo altera o comportamento delas, o tratamento do esgoto já não é mais eficiente.

Se a limpeza da fossa séptica não for realizada de maneira correta, ou não for feita nunca, as bactérias podem ficar doentes ou até morrer, acabando com toda a parte funcional das fossas sépticas.

Como é feita a limpeza da fossa

A limpeza deve seguir métodos especificados pelo fabricante. Porém, existe um certo padrão na forma em que a limpeza deve ser feita.

A parte fundamental da limpeza da fossa é a remoção do lodo que fica no reservatório. Esta é uma tarefa feita sempre com caminhões de sucção especializados e que deve sempre ser realizada por empresas profissionais e com experiência.

Existe um grande risco de contaminação do solo e do ambiente durante uma limpeza não profissional. Portanto, nunca tente realizá-la e forma amadora.

O primeiro passo da limpeza da fossa é a liberação dos gases. Para isso, a tampa da fossa fica aberta por um certo tempo. Os gases, tratados corretamente pelas bactérias, podem retornar ao meio ambiente de forma menos nociva. Este período de “respiração” da fossa é essencial para a segurança e limpeza da estrutura.

Após a eliminação dos gases é feita a sucção do material sólido. O lodo é sugado por mangueiras para dentro do caminhão. Os caminhões da ESGOTECNICA ®️ Litoral possuem alta tecnologia e são desenhados para receber estas substâncias sem nenhum risco ambiental ou para a saúde pública.

Também é importante lembrar que o descarte do material deve sempre ser feito off-site em local determinado pela legislação e nunca em ambiente aberto. Sempre se certifique de que a empresa contratada conta com todas as certificações dos órgãos responsáveis.

Caso ainda fique lodo dentro da fossa após a limpeza, não se assuste e ache que o trabalho foi mal feito. O ideal é deixar cerca de 10% do material lá dentro para que o tratamento dos efluentes não seja interrompido.

Se você procura as melhores soluções de limpa fossa na baixada santista e outras regiões de São Paulo, conte com a ESGOTECNICA ®️ Litoral !

Somos uma empresa certificada e de tradição que conta com profissionais altamente treinados e equipamentos de ponta. Sempre garantidos que nossos clientes serão bem atendidos, pois respeitamos não apenas aqueles que contam com nossos serviços, mas também o meio ambiente.

Entre em contato com a gente e conheça o melhor serviço de limpa fossa no litoral paulista!

Write a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *